fechar× Entre em contato (71) 3015-2200 (71) 3037-8880 (71) 99154-3223 (whatsapp)

8 passos para o planejamento estratégico digital da sua empresa



Saber aonde, como e quando chegar é fundamental para atingirmos nossos objetivos. É isso que define os pilares de um bom planejamento em quase todas as áreas de nossa vida.

Com mais da metade da população mundial conectada à internet, as empresas sabem que uma boa estratégia digital vai fazer com que elas se aproximem melhor do seu público. Mas como fazer isso da maneira correta? Listamos abaixo 8 passos importantes nessa jornada. 

1. Tenha objetivos

Você deve ser o mais específico possível na definição dos seus objetivos. Faça uma lista, categorize os objetivos, detalhe-os, defina números, prazos, estabeleça um tempo para o seu esforço pessoal e fique atento aos obstáculos.

Se, por exemplo, o objetivo é “ter mais acessos no site”, você deve especificar quantos, em quanto tempo e como vai fazer isso. Tornar a ação tangível para você e sua equipe ajuda na eficácia dela. Mantenha a razoabilidade e defina objetivos alcançáveis dentro da real capacidade da sua empresa.

Outra vantagem de detalhar os objetivos é na hora de mensurá-los: qual era o número de acessos antes das minhas ações planejadas, qual é o número hoje, o que falta para chegar ao objetivo definido? No final você poderá comparar os resultados. Por isso é importante também definir prazos: curtos, médios e/ou de longo prazo.

Não prorrogue os prazos indefinidamente se eles não derem certo, para não desmotivar a equipe. Avalie o que deu errado, o que pode ser modificado e refaça os planos, com novos objetivos.
 
2. Defina uma persona

Uma persona bem definida ajuda bastante na produção de conteúdo relevante para o seu público. Ela vai nortear os tópicos, o tom e as propostas do conteúdo criado na sua estratégia de marketing.

O conceito de persona retrata o perfil do consumidor ideal do seu produto, com dados reais obtidos através de pesquisas, questionários e entrevistas. Nesse ponto é bom considerar alguma vantagem para o cliente se submeter à entrevista, como algum brinde ou desconto.

Veja abaixo um roteiro com perguntas-chave para conhecer melhor a sua persona.

Roteiro de perguntas
  • Por que escolheu a empresa? (Objetivo do cliente ao adquirir o seu produto.) 
  • Qual era o problema que você queria solucionar quando contratou a empresa? (Tenta entender a insatisfação do cliente.) 
  • Qual o maior benefício que nosso produto oferece para você hoje? (Mostra o seu diferencial para o cliente.) 
  • Como foi o atendimento? Como descobriu a empresa? Quais dúvidas teve ao contratar o serviço? Quais sites busca para tirar suas dúvidas? (Revela se o seu processo de compra está funcionando adequadamente e quais os problemas do cliente.) 
  • O que você aprendeu após assinar o serviço? Continua utilizando o serviço? Qual a frequência? (Entendimento e utilização do produto/serviço pelo cliente.) 
  • Com que frequência você contrata serviços do nosso mercado? Quais outros serviços você assina atualmente? (Hábitos de consumo do cliente.) 
  • Alguma coisa não perguntada que tenha influenciado sua decisão de trabalhar conosco? (Fechamento da entrevista, espaço para o cliente falar o que não tenha sido perguntado.)
     
A partir da coleta desses dados, você vai notar que não existe apenas uma persona para o seu negócio, mas é bom focar em 1 ou 2 descrições no início, com pontos em comum, para não ser perder. 

3. Resolva o problema do seu cliente

Você já conhece a sua persona e os problemas dela, então você deve tentar resolvê-los. De posse dos dados, você precisa dar atenção especial às dificuldades do cliente e como o seu negócio pode ajudá-lo.

Quando os clientes estão satisfeitos as necessidades deles estão resolvidas e eles sentem que as futuras também serão. Suas ações podem e devem ser mais direcionadas para o perfil da persona, para obter maior engajamento com ela.

Veja o exemplo abaixo de uma persona.


Interessada em vários assuntos, curiosa, presente em todas as redes sociais, consome conteúdo em massa e diariamente, profissional dedicada, engajada politicamente. Objetivos: aumentar seus resultados em marketing e crescer profissionalmente. 

Sabemos que Ellen é da área de comunicação e usuária ativa da internet e das redes sociais. Se vamos construir um conteúdo nessa temática, não precisamos definir conceitos básicos da área e nem tratar sobre temas elementares, como “como editar uma imagem no Photoshop”, por exemplo, pois nossa persona já sabe sobre isso.
 
Também podemos inferir que, por conta da sua idade, a linguagem utilizada não precisa ser demasiadamente formal. Devemos ter como norte os objetivos desta persona e explorar o tema “como aumentar os resultados em marketing”, por exemplo, e apresentar as novidades do marketing, com dados atualizados, para explorar as pautas futuras.
 
Leia mais sobre isso em Marketing de Conteúdo: O início de uma relação próxima com seu público. 

4. Seja encontrado pelo Google

O Google é a principal ferramenta utilizada quando surge alguma dúvida. Por isso é importante que as palavras-chave buscadas nele estejam dentro do conteúdo do seu site.

Se você quer melhorar o seu posicionamento nas buscas do Google, sua equipe precisa ter algum conhecimento em SEO (Search Engine Optimization), para oferecer a melhor resposta que o usuário procura.

Além disso, a produção constante de conteúdo aumenta as possibilidades de que você se torne referência para seu público. O Google passa a entender que ele é confiável e, consequentemente, seu site é otimizado para buscadores posicioná-lo melhor nas buscas orgânicas.
 
5. Tenha um bom site

Seus clientes acessam o seu site de um computador, celular ou tablet? Seu site deve ser responsivo – adaptado para ser visualizado em todos os dispositivos, para melhorar as vantagens no desempenho e resultado da sua estratégia.

Sites responsivos são aqueles que se adaptam a qualquer tipo de resolução, sem distorções.

O design responsivo identifica a largura de cada dispositivo e determina como a página será mostrada, com todos os espaços preenchidos de forma harmônica, ajustando as imagens, fontes e outros elementos da página de forma legível.

O Google prioriza sites responsivos, sobretudo quando a busca é feita por algum dispositivo móvel, aumentando o tráfego orgânico.

Facilite a vida do usuário ao máximo e faça com que o seu negócio seja de fácil acesso, para que o potencial cliente não tenha uma experiência ruim e vá para o site do concorrente.
 
6. Pegue contatos

A importância de ter um bom mailing list é ter pessoas genuinamente interessadas em seu negócio. Você pode conseguir esse banco de dados com os e-mails dos clientes ou futuros clientes de forma estratégica.

O seu público vai aceitar facilmente um cadastro em seu site se houver alguma recompensa para tal, como o download de um e-book gratuito, acesso a uma videoaula, palestra ou artigo. Essas pessoas interessadas no que você tem a oferecer tem uma probabilidade muito maior de comprar os seus produtos no futuro do que uma pessoa aleatória que recebeu o seu e-mail. 

Uma boa lista deve ser construída de forma que o inscrito deseje receber seus e-mails. O que importa é como você conseguiu a lista e o que faz com ela.
 
7. Relacione-se

Você, então, de posse do mailing list, passa a agregar valor ao seu conteúdo e a conquistar o cliente antes de efetuar a venda. Ele vai se sentir motivado a se relacionar com você, porque o seu conteúdo pode trazer vantagens para ele.

Quando a sua empresa pensa com a cabeça do cliente, ela enxerga os problemas dele e busca estratégias segmentadas para isso. Observe as interações em seu site, blog, redes sociais, conheça quais conteúdos seu cliente reage melhor.

Você quer produzir conteúdo relevante e fazer com que esse conteúdo obtenha engajamento. Contextualize o tema com o que seu público está vivenciando, procure em outros sites de destaque da área o que está impactando mais. Bons indicadores são comentários e compartilhamentos em redes sociais. Incentive discussões sobre o seu conteúdo, levante novas questões e faça abordagens diferenciadas.
 
8. Chame para a ação

O termo em inglês Call-To-Action (CTA) é muito utilizado no Marketing Digital e significa dizer que a um usuário será indicado qual o próximo passo a ser realizado em determinada situação em sua landing page, e-mails ou anúncios.

Chamar para a ação é servir de ponte para a oferta que você quer que o usuário participe. Pode ser um “Cadastre-se”, “Compre”, “Reserve”, “Saiba mais”, “Baixe Agora”, “Peça o Orçamento”, “Preencha o formulário”.

Fique atento a esses elementos para chamar a atenção do seu Call-To-Action:

- O tamanho do CTA em relação aos demais elementos da página (use o tamanho de cada chamada de acordo com a sua importância); 
- A localização do CTA (chamada visível sem que o usuário tenha que rolar a barra); 
- A composição de cores da página e o destaque do Call to Action (cor contrastante com os outros elementos da página pode ser uma boa forma de visualização); 
- A utilização das imagens (imagens chamam mais atenção que as palavras em um primeiro olhar). 

Em resumo, CTA’s devem transmitir o principal benefício da oferta e dizer o que irá acontecer após o clique, para segurança e confiança do usuário.

Calls-to-Action não precisam estar apenas em sites, mas onde mais for possível comunicar:  arquivos em PDF, mídias sociais, campanhas de E-mail Marketing, assinaturas de e-mails dos colaboradores, vídeos ou materiais impressos.


 
Confira também:
E-book 5 Dicas de SEO
  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...