fechar× Entre em contato (71) 3015-2200 (71) 3037-8880 (71) 99154-3223 (whatsapp)

Landing Pages: por que você precisa delas?

O que é
 
Os acessos a um site não são feitos apenas pela homepage. Na grande maioria das vezes os visitantes chegaram até ele porque buscavam um termo na internet e os resultados do Google indicaram uma página específica. Essa página muitas vezes é a landing page.
 
Na tradução para o português, “landing page” significa página de aterrissagem, ou seja, página de destino. No marketing digital, é uma página que oferece uma oferta (gratuita ou paga) ao visitante, captura leads (contato qualificado de alguém que demonstra interesse em algum produto/serviço através de um formulário de acesso) e converte esses leads em vendas futuramente.
 
Landing pages são criadas para receber o tráfego advindo de uma campanha publicitária (banner, link patrocinado, e-mail marketing, Google ADWords ou Facebook Ads), portanto algo bem específico, enquanto que homepage introduz sua marca ao visitante de forma genérica e possui vários links dentro da própria página, com todos os produtos que você oferece.


Objetivo
 
Por que ter uma landing page é importante para os negócios? Porque ela tem como objetivo capturar rapidamente o interesse da persona de sua empresa e fazer com que ela disponibilize dados pessoais de contato em troca de alguma recompensa (ou oferta).
 
Dessa forma a sua empresa começa a gerar leads, um banco de dados com as informações das pessoas que demonstram interesse pelo seu produto ou área de atuação. Isso pode representar uma grande oportunidade de venda se for bem desenvolvido.

Saiba mais sobre persona, clique aqui


Características
 
Uma landing page precisa ir direto ao alvo, ao assunto que o visitante procura após ter sido direcionado até ali.
 
Por isso não deve haver menu de navegação, links e outros elementos de distração nela. O foco do visitante deve ser exclusivamente para a ação que precisa ser concluída.
 
Geralmente uma landing page tem pelo menos esses três elementos:
  1. Uma oferta;
  2. Um formulário;
  3. Um Call-To-Action. 
Oferta
Pode ser o download de um e-book ou aplicativo, a compra de um produto ou serviço, o acesso a um infográfico ou curso, assistir a um vídeo, ganhar um desconto, etc.
 
Formulário
O formulário é um elemento fundamental para viabilizar a conversão de uma página. Através dele o visitante, de quem você até então não sabe nada, vai passar as informações necessárias para formar o seu cadastro de lead.
 
Nesse primeiro momento você deve coletar apenas o que for mais importante sobre o seu visitante, de acordo com a relevância para o seu negócio. Geralmente os campos para preenchimento se resumem em: nome, e-mail, profissão/empresa onde trabalha.
 
Para saber quais as informações mais importantes a serem coletadas, você precisa ter em mente aquilo que é indispensável para que o seu time de vendas classifique aquele lead e entre em contato se for uma boa oportunidade.
 
As perguntas também podem ser qualificatórias, do tipo que identifiquem o estágio de maturidade da sua persona.
 
Atenção! O formulário não deve ser muito extenso, porque isso pode diminuir as chances de ele ser preenchido e cansar o visitante.
 
Call-To-Action (CTA)
Esse é outro ponto fundamental para a criação de uma landing page. Um CTA conduz o visitante para dentro do funil de conversão, principalmente se vier destacado dentro de um botão. Na internet os usuários já estão acostumados com isso, o que aumenta a conversão.
 
Ele deve estar bem posicionado e bem sinalizado, com cores em destaque e verbos no imperativo (“baixe agora”, “ganhe grátis”) para que a chamada seja atraente e persuasiva e estimule o clique.
 
Sua porcentagem de atenção com um único botão CTA é de 100%.
 
Se antes de clicar no botão de CTA o usuário vir uma informação sobre o número de downloads que já foram feitos, por exemplo, ele vai se sentir mais atraído e confortável para preencher os seus dados, já que muitos fizeram o mesmo. 


Exemplo de Landing Page | Fonte: página da Saiteria.


Dicas
 
1. Proposta clara e objetiva: quando alguém entra em sua página, ele deve entender do que se trata e o que pode ser feito como ação nela. Uma boa dica é usar a regra dos 5 segundos com uma pessoa que não conhece o seu site e pedir que diga o que entendeu sobre ele. Você pode formular perguntas que meçam a qualidade da comunicação e layout da landing page, tais como: “o que essa empresa faz/vende?”, “qual é o público dela?”, “você confiaria nessa empresa?”. A depender das respostas, você saberá se está enviando uma mensagem clara e confiável sobre o seu serviço ou não.

2. Título e subtítulo: eles são o cabeçalho da landing page, a primeira impressão do visitante. Aqui você tem o desafio de resumir em poucas palavras a oferta e, ao mesmo tempo, prender a atenção do internauta. Palavras-chave são usadas no título e devem criar uma sensação de necessidade, como “o guia definitivo”, “dicas de sucesso”, “tudo o que você precisa saber sobre”. O subtítulo é um texto que explica brevemente a descrição do título.

3. Recursos visuais: utilize imagens que contribuam para chamar atenção para o conteúdo de destaque, facilmente reconhecíveis. Estímulos visuais ficam mais presentes na memória do usuário. Tópicos: às vezes não é possível descrever a oferta de forma rápida no título e subtítulo da landing page, por isso são utilizados os tópicos. Eles podem ser divididos através de perguntas ou dúvidas frequentes dos clientes para tornar a descrição mais objetiva e atrair o interesse dos visitantes. Isso agrega valor a sua página, e as respostas podem vir com frases acionáveis como “Saiba mais nesse e-book o que fazer para... ”.   

4. Persona bem definida: somente conhecendo o perfil do seu cliente ideal você pode conhecer as dificuldades dele e adequar a sua oferta. É importante ter a persona bem definida para que sua landing page não crie ofertas genéricas ou que não atendam às demandas do seu público-alvo. 

5. Faça testes A/B: não existe uma fórmula ideal e certeira para aumentar a conversão de uma landing page. As abordagens, maneira como informações são distribuídas, as cores utilizadas e os demais elementos da página devem ser testados com o seu público. 

Podem ser aplicadas duas versões de uma mesma página, com algumas mudanças, para ser identificado junto ao público (através do aumento ou diminuição da taxa de conversão) qual delas é a melhor maneira para se comunicar com ele. 
Por exemplo, se você quer saber a eficácia de uma imagem, sua landing page precisa ter duas versões, uma com a imagem e a outra sem, mantendo os demais elementos da página exatamente iguais.
 

Página de agradecimento
 
Após concluir a ação proposta pela landing page, o usuário deve ser direcionado para uma página de agradecimento (“thank you page”). Assim ele entende que conseguiu o que queria e você pode reforçar o que o visitante ganhou com a oferta.
 
É um caminho aberto para uma nova oferta. Se a pessoa baixou um e-book, é a oportunidade de oferecer um material complementar, relacionado.
 
Você também pode configurar um e-mail automático de agradecimento e disponibilizar o link de acesso da oferta para que o lead retorne sempre que desejar. Cria-se um elo a mais com o lead, e você pode futuramente direcioná-lo para outras ofertas do seu site.
 

Quero ter uma Landing Page, e agora?

Se você chegou até aqui, entendeu a importância de ter uma landing page atrelada ao seu negócio.
Saiba que as empresas que têm altas taxas de conversão possuem algo em comum: elas investem sério em landing pages.

Elas são especialmente importantes se:
  • Sua empresa está com alguma taxa de rejeição;
  • Parte considerável do seu tráfego vem de links patrocinados;
  • Um segmento de visitantes que chega ao seu site tem um propósito único e claro;
  • Você pensa em ter alguma estratégia de marketing para um produto ou serviço específico futuramente.
O ideal é que a mesma agência que desenvolva o seu site faça também a sua landing page. Os profissionais irão criar o site a partir de estudos e técnicas de usabilidade e funcionalidades, atendendo suas necessidades e seguindo as boas práticas de otimização das conversões.

É importante que a landing page, assim como o site, tenha design responsivo, para que atenda igualmente bem os usuários de desktops e de celulares.

Quando você contrata uma agência digital, existem diversos orçamentos com pacotes de serviços de marketing que podem ser aproveitados, como a criação de landing page, por exemplo.

Geralmente estão inclusos no pacote a estratégia, a programação e o layout da página, o posicionamento adequado de Call-To-Actions, e monitoramento.
As landing pages criadas são publicadas, testadas e analisadas para garantir uma performance melhor na conversão de visitantes em leads.

É uma solução completa e de confiança para quem quer investir com garantia de bons resultados sem precisar se preocupar tanto com todos os detalhes envolvidos. 

 

Confira também:
E-book 5 Dicas de SEO


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...