fechar× Entre em contato (71) 3015-2200 (71) 3037-8880 (71) 99154-3223 (whatsapp)

Como e quando oferecer frete grátis na sua loja virtual


Os varejistas virtuais sabem que campanhas de frete grátis são uma boa estratégia para aumentar a audiência, as conversões on-line e a recorrência dos consumidores à loja. 

Sabemos por experiência própria que a palavra “grátis” por si só já faz nossos olhos brilharem e nos deixa atentos à oportunidade. É simples, então, entender por que o frete gratuito faz tanto sucesso.

Temos a sensação de estar economizando, mesmo quando somos incentivados a comprar mais. E ainda tem outro detalhe: quando sabemos de uma promoção, queremos recomendar o produto e, consequentemente, a loja online para amigos.  

Porém o custo do frete precisa ser assumido por alguém, porque nada vem (ou sai) de graça. 

O impasse, principalmente para lojas on-line de menor porte, é que não cobrar pela entrega pode representar redução significativa no lucro da empresa. E, se esse custo for incluído no valor dos produtos, eles podem encarecer e espantar os clientes.  

Antes de implementar essa campanha no e-commerce, os empresários devem avaliar se o custo do frete não vai impactar demais nas margens de lucro em cima da venda. Infelizmente nem todo mundo pode se dar ao luxo de adotar a gratuidade total. 

Refaça seus cálculos
Uma maneira de assumir o valor do frete e não prejudicar a sua margem de lucro é tentar reduzir outros gastos do seu negócio. 

Para isso você precisa rever toda a sua rotina operacional e descobrir o que pode ser cortado. Por exemplo, as embalagens podem ser feitas de maneira diferente e mais econômica. 

Não descuide da qualidade apenas para baratear sua produção, pois isso pode afetar a relação com o consumidor.

Procure outras modalidades de envio
Você não precisa depender apenas dos Correios – a modalidade mais comum de envio – para oferecer o frete grátis. A depender do tipo de produto que você comercializa ou do local onde estão os seus clientes, pode ser mais barato optar por outros serviços. Por exemplo, um motoboy para regiões próximas. 

Se o seu volume de vendas for grande, fica mais fácil começar uma parceria com uma transportadora alternativa para baratear o valor e o pagamento dos envios.

Quando e como oferecer frete grátis
Para saber se você pode utilizar essa estratégia é preciso definir quais os objetivos da oferta de frete grátis – para cada um deve ser feito um enfoque diferente. 

Aumentar venda de produtos específicos: se você quer aumentar as conversões de um produto ou categoria, a estratégia de isenção de taxa de entrega deve ser aplicada somente em alguns itens. Defina os produtos que se enquadrem na categoria “fáceis e baratos de transportar”;

Atrair tráfego para a loja: todos os produtos da loja podem estar com frete gratuito durante um dia inteiro ou dentro de um intervalo de tempo. Fique atento, pois o aumento das vendas deve compensar a perda de margem de lucro;

Aumentar o ticket médio por carrinho de compra: a partir de um valor mínimo de compra ou da aquisição de produtos relacionados é concedida a oferta do frete grátis. Por exemplo: frete grátis para todo o Brasil nas compras acima de 100 reais. Aqui você precisa ter uma folga na margem de lucro para arcar com as despesas de entrega. Leve em conta o pior cenário, como um endereço que fique muito distante do seu centro de distribuição;

Fidelizar o cliente: invista em programas de fidelidade com acúmulo de pontos ou analise as compras mais populares que possam receber a oferta de isenção do custo de entrega. Você pode oferecer gratuidades que façam o seu cliente se sentir especial, como, por exemplo, determinar que a cada três compras, em uma delas o frete é por conta da casa. Ou disponibilizar frete de graça uma vez por mês para aqueles que compram toda semana. Você pode combinar várias possibilidades de acordo com o seu negócio, sem perder de vista que o importante é beneficiar aquele cliente frequente;

Taxa de anuidade: os clientes fixos que sempre compram em sua loja certamente gostariam de pagar uma taxa fixa de anuidade para ficarem livres dos custos de frete durante o ano todo. Sabendo que estão livres dessa “obrigação”, podem comprar mais também;

Gratuidade sazonal: algumas épocas do ano têm grande apelo comercial, e as pessoas esperam que as lojas ofereçam frete gratuito. Definir um período para essa cortesia é uma forma de você se firmar no mercado e concorrer diretamente com outras lojas virtuais. Comece devagar, para analisar esse cenário. Opte por datas menores, como o Dia dos Namorados. Se você gostar do resultado, depois tente o Dia das Mães, Natal;

Política de trocas: um dos entraves na hora de comprar pela internet produtos como roupas e sapatos, é não poder experimentá-los antes, como seria se o cliente estivesse em uma loja física. Por isso a sua política de trocas, se o seu negócio for desse ramo, precisa ser decisiva. As pessoas se sentem mais à vontade para comprar o produto sabendo que não haverá custo de frete caso precise fazer uma troca;

Possibilidade de retirada na loja: se você também tem loja física, é uma boa ideia adotar essa estratégia. O e-commerce também funciona como um pré-pagamento do produto que estiver em falta na região ou na concorrência. Assim você permite que o cliente retire o produto sem pagar pelo frete e ainda tem a chance de incentivá-lo a comprar outros itens, no tête-à-tête com o vendedor;

Aumentar a conversão no site: você pode usar o frete grátis para convencer o visitante a realizar uma determinada ação em seu site e assim aumentar o seu lead. Por exemplo, “assine a newsletter”, “realize a primeira compra e ganhe frete grátis”. Leia mais sobre Call-To-Action aqui;
 
Os donos das lojas virtuais têm que encarar esse custo do frete grátis como um investimento em marketing ou incorporá-lo ao preço do produto.

Os consumidores brasileiros são tão afeitos à cultura do frete grátis que já é bem aceito e difundido o Dia do Frete Grátis, ocorrido todo ano na última sexta-feira do mês de abril. Essa é mais uma oportunidade para os gestores dos shops on-line se preparem para conquistar novos clientes.

Oferta atrativa
Todo e qualquer negócio – online, físico ou multicanal – exige planejamento estratégico e análise do elemento mais importante: o cliente.

Você deve identificar com clareza quem são seus possíveis compradores, para oferecer seus produtos no mercado da melhor maneira possível.

A identificação do perfil do seu público (ou sua persona) ajuda a definir como você deve atuar, o que fazer para se diferenciar, o que precisa oferecer de valor e qual estratégia de marketing deve ser aplicada.

Leia mais sobre os passos para o planejamento estratégico digital da sua empresa.

As maiores desistências de compra on-line são em primeiro lugar o frete caro, em segundo, o prazo de entrega longo e, em terceiro, o medo de extravio.

Comprovadamente oferecer frete grátis é uma estratégia que funciona. A maioria dos consumidores on-line coloca produtos a mais no carrinho para ter direito à entrega gratuita. 

O público acha mais vantajoso comprar pela internet quando a entrega é gratuita ou com um preço relativamente baixo. Se o valor do frete ultrapassar o valor da compra, os consumidores preferem dirigir-se às lojas físicas para adquirir o produto. Por exemplo, um livro que custa R$ 35 e o valor do frete sai a R$ 38 - dificilmente essa compra será concluída.  

Os varejistas devem estar atentos e saber controlar essa tendência para evitar surpresas nas vendas e nas margens de lucro. 

Saber utilizar a campanha do frete grátis com planejamento, estratégia e análise permite disponibilizar ofertas atrativas ao consumidor e rentáveis para seu e-commerce.

Área atendida x transportadoras
Quando quiser aplicar o frete grátis no seu e-commerce, foque nas regiões do Brasil que tenham maior apelo pelas mercadorias da sua loja. 

Em algumas plataformas é possível verificar o ranking das cidades/estados que fazem mais cotações de frete e acabam desistindo do pedido – o que pode ser um indício de o que o frete para lá esteja muito caro. 

Verifique se as transportadoras ou os serviços de frete que você oferece conseguem atender com preço e prazos competitivos nas principais localidades.

Não caia no erro de aplicar uma norma de entrega gratuita para todo o Brasil ou em uma grande região do país sem estudar o que isso pode trazer de complicações para o seu negócio. 

Margem do produto x frete
Localidades com taxas de dificuldade de acesso, zonas distantes ou com restrição são as que causam mais problemas ¬de perda de margem do produto ou prejuízo nas vendas. Você deve definir as regiões e verificar quais transportadoras farão parte da promoção do frete. 

Para garantir a sustentabilidade da loja, os varejistas devem atentar para os seguintes pontos:

Margem de lucro: até que ponto é possível custear o frete sem prejuízo?

Dimensões do produto: o peso influencia diretamente nos encargos de entrega. Cuidado para não acabar custeando o valor da venda.

Ticket médio: o aumento do valor médio de compra do seu site pode ser estimulado se você estipular um valor mínimo para o frete grátis um pouco acima dele. Por exemplo, se o valor médio da sua loja for de R$ 100, ofereça frete grátis em compras a partir de R$ 150.

Localização dos clientes: conheça em quais regiões a maior parte dos seus clientes/visitantes estão, saiba quanto é o custo médio com o frete e analise em quais localidades vale a pena investir na entrega gratuita. 

A análise da concorrência, o exame de quanto oferecem pelo mesmo produto/serviço similar ao seu, a checagem dos prazos de entrega e das condições de pagamento também é importante antes de iniciar a campanha do frete. 

É fundamental testar diferentes cenários e descobrir qual melhor se adapta ao seu tipo de negócio. O melhor resultado é aquele que seja rentável para o gestor e atrativo para o consumidor. 
 
Confira também:
E-book Loja Virtual em Operação


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...