Conheça o Google Shopping.

Se você é lojista digital ou físico e precisa de uma ferramenta que amplie suas vendas, o Google oferece uma excelente solução. Desde 2011, o maior motor de busca do mundo disponibiliza a funcionalidade Shopping. É uma maneira de conectar ofertas de produtos e serviços aos internautas que buscam por eles. Esse serviço, criado por Craig Nevill-Manning, atualmente está disponível em 25 países.

Você já deve ter reparado que, ao fazer uma pesquisa pelo nome de algum produto comercial, como “TV” ou “smartphone”, dentre outros, aparecem logo acima do primeiro resultado alguns anúncios de produtos contendo uma imagem, os preços e o site onde estão disponíveis.  Também, logo abaixo da caixa onde você digita o que está procurando, você encontra o link Shopping. Esses dois recursos fazem parte da ferramenta Google Shopping.

Funcionamento

Ao clicar em um dos produtos listados no carrossel, você é levado imediatamente ao site do comerciante, já na página onde se efetua a compra. É um método rápido e fácil de expandir suas vendas.

Entretanto, quem acha que as opções iniciais são poucas pode clicar no link Shopping, onde acessará uma lista mais completa de produtos relacionados à pesquisa. Essa lista conta, no lado esquerdo da página, com filtros por preço, marca e outros elementos pertinentes.

Como anunciar

Qualquer lojista faz muito bem em anunciar seus produtos no Shopping. A competitividade do mercado atual exige atualização e ampla divulgação. Caso contrário, a concorrência ganha espaço. Mas antes de anunciar no aplicativo web, leia e concorde com as políticas do Google. Elas estabelecem, resumidamente, que os seus anúncios precisam estar de acordo com os padrões deles e a não conformidade implica em exclusão dos produtos.

Se você pretende incluir seus produtos no Google Shopping, você precisa saber que existem agora dois tipos de contas: a paga e a gratuita. Até poucos meses atrás, a conta paga era a única maneira que uma loja tinha de anunciar seus produtos. 

Porém, reconhecendo o prejuízo que o setor de varejo vem sofrendo com a pandemia, o Google passou a oferecer espaço gratuito para anunciantes. Portanto, atualmente é possível usar uma conta gratuita para mostrar seus produtos.

Em primeiro lugar, você deve criar uma conta no Google Merchant Center. Esse é o local onde você fornece informações sobre o seu negócio, como o nome dele. Em seguida, você configurará a conta carregando sua lista de produtos. O objetivo é disponibilizar o que você oferece para potenciais compradores. As informações que você fornecer serão fundamentais para que sua loja seja encontrada nas buscas feitas pelo Google.

Como enviar os dados dos seus produtos

Existem algumas maneiras diferentes de enviar os dados dos seus produtos. O mais importante é manter todos esses dados atualizados. Lembre-se que é a partir deles que o seu cliente conhecerá o seu produto.

Antes de tudo, você precisa saber que há dois métodos principais de adicionar produtos: o método direto e o método por upload do feed de produtos.

O método direto é usado geralmente quando você vende um ou poucos produtos. Se esse é o caso, você pode acrescentar diretamente na página as características do que você vende. Basta seguir as informações do formulário. Esta maneira de inserir dados não é muito vantajosa caso tenha uma ampla gama de produtos para oferecer. 

Então, se você trabalha com muitos produtos, é mais recomendado preencher uma lista com todos os produtos e todas as suas características no Google Planilhas ou em qualquer programa. Até mesmo o Bloco de Notas serve. Você vai criar o feed de produtos.

O feed é um arquivo com todos os atributos do seu produto. Você tem algumas opções diferentes para produzir esse arquivo, a começar pelo formato. Pode ser um arquivo .txt, .csv delimitados por tabulação ou ainda .xml. 

Caso esteja iniciando no Google Merchant, você pode conferir aqui alguns exemplos. Faça o download desses arquivos e confira a forma como você deve preencher os dados dos produtos. 

De forma geral, o Google precisa de algumas informações básicas para que aprove o feed. São obrigatórios os seguintes atributos:
  • Código
  • Título
  • Descrição
  • Categoria
  • Link
  • Estado
  • Disponibilidade
  • Preço
  • Marca
  • Identificador do produto
Utilizar mais atributos além dos essenciais pode aumentar a qualidade do seu feed e, consequentemente, da sua campanha.

Produzido este feed, é hora de fazer o upload para o Merchant. Para isso, clique na esquerda da sua tela na opção Produtos e em seguida no quadro Fazer upload de vários produtos. Selecione o país e o idioma. Você encontrará algumas opções e, dentre elas, a opção Fazer upload. Preencha o nome do feed e do arquivo que contém as informações. Faça o upload Em seguida clique em Criar feed.

Para quem já tem sua loja virtual montada, existe a opção Busca programada. É um recurso interessante, que aplica atualizações sobre os seus produtos baseado nas informações no seu site. Você programa o horário em que o Google fará buscas no seu site para atualizar seu feed.

Criar o feed no Google Sheets (planilhas) pode oferecer vantagens também, já que uma vez atualizado o seu arquivo, as mudanças são automaticamente aplicadas à sua linha de produtos.

Após a entrega dos dados, o Google fará uma revisão no seu feed. Caso seja a primeira submissão, essa revisão pode levar até 2 dias úteis. A partir dessa revisão, o conteúdo pode ser aprovado para publicação ou não. Se não for aprovado, refaça com as alterações devidas e tente novamente.

Com a conta no Merchant criada e o feed preenchido e aprovado, é hora de criar uma campanha, ou seja, uma série de oferecimentos dos seus produtos no Google Shopping.  Para isso, crie uma conta no Google Ads. Se você já tem uma conta no Merchant, tudo já fica mais fácil.

Ao clicar em Nova Campanha, o Google iniciará um passo a passo para a criação da sua campanha. Você vai inserir informações principais, como:
  • Meta de publicidade (gerar mais visitas à loja física ou gerar mais vendas pelo site)
  • Nome e site da empresa
  • Texto do anúncio
  • Escolha de palavras-chave para que seu anúncio seja exibido
  • Escolha de locais em que seu anúncio deve ser exibido: inicialmente, você pode optar pelas localizações que o próprio Google sugere, que são próximas a você.
  • Valor de orçamento diário: quanto você prefere pagar ao Google por dia. Uma observação importante: quanto maior o valor do seu orçamento, mais cliques você pode receber. O número de cliques recebidos por dia aparecerá.
Cumpridas todas essas etapas, o Google exibe um resumo da sua campanha para que você confira e uma visualização prévia do seu anúncio. Confirmando, você será levado às informações de pagamento. Após isso seu anúncio será publicado conforme as configurações.

Otimização do SEO

Como qualquer trabalho comercial disponibilizado na Internet, a otimização do SEO (otimização para motores de busca) é indispensável. Algumas dicas para melhorar o ranqueamento dos seus produtos são:

Preço: os usuários que buscam a internet para encontrar o que desejam estão prontos para comparar preços. Assim, seus preços precisam ser competitivos.

Detalhes sobre o produto: acrescente detalhes importantes e completos sobre o que está vendendo. Os clientes querem encontrar todas as informações de forma rápida e fácil, sem ter que procurar muito.

Reputação: seu negócio precisa ter uma reputação positiva. Isso se conseguirá com algum tempo, mas faz com que o Google coloque sua empresa várias posições à frente dos seus concorrentes.

Atualizações: procure atualizar o seu feed de forma constante. O Google faz uma análise frequente da relevância dos sites para os consumidores. Assim, com um feed atualizado e detalhado, suas chances de ganhar posições de destaque aumentam consideravelmente.

Título e descrição: procure usar um título e uma descrição personalizada, de preferência criada por você mesmo. Evite padrões automáticos e a descrição feita pelo fabricante do produto.

Imagens: A foto do produto precisa ser de qualidade porque, afinal de contas, é a primeira coisa que o comprador vai ver. A imagem salta aos olhos, e não raras vezes, o produto é comprado por causa da foto. Tire-as em um local iluminado e com a melhor resolução possível, tomando os cuidados necessários com relação ao tamanho e “peso” da imagem.

Porque anunciar

Bilhões de pesquisas são feitas diariamente no Google por todo tipo de pessoas procurando os mais diversos tipos de produtos. Sem dúvida alguém procura o que você tem a oferecer. Por isso, todo lojista, não importa se grande ou pequeno, precisa estar presente no mundo virtual. 

A pandemia fez com que as pessoas começassem a depender mais da internet. Com o confinamento obrigatório, a demanda por produtos sem dúvida cresceu. O empreendedor que percebeu isso tem vantagens ao anunciar on-line.  Estar presente no Google Shopping é desfrutar de uma ferramenta poderosa para vender e conquistar potenciais consumidores.

As vantagens para quem anuncia no Shopping são várias: a loja virtual ganha mais tráfego, o que gera leads com potencial para se tornarem consumidores efetivos. Afinal, se estão ali na sua página buscando produtos, é grande a chance de consumirem os seus. Desta forma, mais conversões serão geradas e consequentemente, mais lucro.

E não se pode ignorar o poder do Google. Embora esse não seja o único motor de busca que existe na Internet, é obviamente o mais usado. Segundo estudo publicado no site Priory em fevereiro de 2020, 92,5% dos usuários que fazem pesquisas na internet utilizam o Google. O segundo colocado neste estudo tem apenas 2,4%. A mesma análise aponta que 84% dos usuários do Google executam três ou mais buscas por dia.

E um fator muito interessante para todos os empreendedores que buscam visibilidade e maior número de vendas: 90% das pessoas que usam o maior motor de busca do mundo conferem apenas a primeira ou a segunda posição na lista de resultados. Assim, quanto melhor for a sua campanha, maior prioridade o Google dará para seus produtos e melhor ranqueados eles ficarão.

Acessos por celulares e dispositivos móveis

Outra pesquisa, desta vez feita pelo IBGE, mostra que desde 2014, o brasileiro acessa mais a internet pelo celular do que pelos computadores pessoais. Ele aponta que mais de 80% dos brasileiros utilizam os celulares como dispositivo principal de navegação.

Isso faz sentido porque não é sempre que o usuário está calmamente sentado, em casa, navegando em busca de algum produto. Ele pode estar na rua, apressado, atrás de resultados rápidos e precisos. Se ele tiver sucesso nessa busca, ele sai beneficiado e o empresário também.

Este deve ser um dado importante a ser considerado pelos empreendedores, já que o Google atualmente proporciona uma experiência diferenciada para quem realiza pesquisas em dispositivos móveis. 

Se você investir no Google Shopping, procure descobrir como está o desenvolvimento das suas páginas quanto à otimização para dispositivos móveis. Os usuários do Google fazem as pesquisas exatamente pela facilidade de encontrar o que desejam. Assim, não seria agradável se, depois de localizar um produto, fosse direcionado a um site que “não se encaixa” na tela do smartphone.

Dessa maneira, procure usar os sites responsivos. Esse método de desenvolvimento faz com que o site se adapte, no momento em que é acessado, à tela onde é visualizado, seja em um PC, um smartphone ou qualquer outro dispositivo. 

Mais avançada do que a metodologia de desenvolvimento de páginas responsivas, existe a tecnologia Mobile First. Ela é um recurso que prioriza a criação de sites primeiramente voltados a dispositivos móveis e só depois disso é otimizada para dispositivos fixos, como um PC. É importante conhecer um pouco dessas metodologias para que seu site comercial esteja adequado aos visitantes que desejam comprar seus produtos. O Google tem priorizado, para o ranqueamento de resultados, os sites desenvolvidos com a metodologia Mobile First.

Talvez você não se sinta confortável para efetuar todos os procedimentos para publicação dos seus produtos no Google Shopping. Por isso, existem empresas especialistas na criação de lojas virtuais e em assessorar os lojistas na divulgação pelo Google. Esteja preparado para competir em pé de igualdade com a concorrência que já migrou para o Google Shopping. Conte com a experiência da Saiteria para fazer tudo por você e seu negócio!
Confira também:
E-book Loja Virtual em Operação


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...