Backlinks: o que são e qual a sua influência no posicionamento no Google?

Segundo estudo conduzido pela Statista, empresa alemã especialista em estatísticas mundiais sobre a Internet, a rede contava, até o fim de 2019, com quase 1 bilhão e 800 milhões de páginas. E a imensa maioria delas nem sequer é catalogada mesmo pelo maior motor de busca do mundo, o Google.

Para muitos empresários, isso é relevante, já que sem dúvida querem que seu site apareça logo na primeira página de resultados. E de preferência, logo no topo. Como, então, figurar nos primeiros lugares no Google?

A resposta está no SEO (otimização para motores de busca). É um conjunto de ações que visa melhorar o ranqueamento, ou seja, o posicionamento de um site nas páginas de resultados. E parte das estratégias de SEO são os backlinks.

O Google tem os chamados fatores de ranqueamento. São mais de 200 condições que favorecem os sites a serem rapidamente encontrados. Os backlinks são um dos mais importantes fatores que o buscador considera.

Neste artigo você vai conferir o que são os backlinks, como funcionam, porque são importantes e como você pode conseguir backlinks para o seu site.

O que é o backlink

Backlinks (links de retorno) são links de um site para outro. Eles têm um significado importante para o site que os recebe e, de certa forma, para quem os cria. Para o Google, eles funcionam como uma recomendação, uma referência ou um voto de confiança de um site para outro.

Em outras palavras, o site que é referenciado por outro ganha credibilidade. O Google entende que se um site faz referência a um site seu, por exemplo, é porque seu conteúdo é de qualidade. Isso fará com que o seu site seja melhor posicionado na página de resultados.

É possível dividir os links em dois grupos principais: os externos e os externos. O primeiro grupo representa os links de um site qualquer para outro, desde que estejam em diferentes domínios. Já os internos são os apontam para páginas dentro do mesmo site.

Ambos podem trabalhar como backlinks. Os externos são os que geram maior credibilidade, ou autoridade, para um site. Os internos tem por função principal levar o leitor a outro conteúdo relacionado ao que ele pesquisou. Eles são importantes porque fazem com que um visitante permaneça por mais tempo dentro do mesmo site. Este é, também, um fator que melhora a visibilidade no Google.

Tipos de backlink

Os links podem ser classificados de acordo com alguns atributos na linha de comando HTML, que podem ser acrescentadas para dar a eles características diferentes. Esses são os principais tipos de backlinks:

Nofollow
São aqueles que não conferem autoridade ao conteúdo mencionado, indicando que possivelmente não se trata de um site confiável. Na prática, o link funciona, mas é como se ele dissesse ao Google que não é recomendável acessá-lo.

Há quem diga que ser mencionado em um link nofollow é prejudicial. Pode até não ajudar muito, mas de qualquer forma, os visitantes, ao clicar nesse link, verão o site do empreendedor e gerarão tráfego. Talvez menos, mas gerarão.

Follow
São os links bons, que adicionam credibilidade a página. Eles vêm de domínio de autoridade e melhoram a reputação de um site. É positivo receber e enviar links do tipo follow, Contudo, levar usuários a sites não confiáveis diminui a reputação.

Root domains
São links em grande quantidade mas derivados de um só domínio. O Google não considera todos os domínios para fins de posicionamento na página de resultados (SERP). O algoritmo analisador considera tudo como um link apenas. Por isso, o ideal é ter vários links follow de diferentes domínios.

Low quality
Backlinks derivados de sites de spam, pornográficos e diretórios. Eles prejudicam o proprietário do site no ranqueamento.

Internal links
Esses são os links internos, que levam o leitor de um conteúdo para outro dentro do mesmo domínio. São interessantes porque fazem com que o visitante passe mais tempo dentro do mesmo site. Também é uma característica relevante para posicionamento.

Anchor text
É o texto “clicável”, uma palavra-chave. Conseguir backlinks para esse termo aumenta a autoridade do site apontado.

A importância dos backlinks

Um dos principais fatores de ranqueamento que o Google usa é a presença de backlinks. Como dito, a presença do backlink é um sinal de que o conteúdo é de confiança. Quanto mais backlinks o conteúdo tiver, maior a chance de sair bem posicionado.

E os benefícios não param por aí: os backlinks podem ajudar o proprietário do site a conseguir mais visitantes, mais reconhecimento da marca, maior divulgação e possível conversão de leads. Para um empreendedor, os backlinks também podem ser importantes para conseguir parceiros.

Entretanto, os links não devem ser conseguidos a qualquer custo pelo proprietário de um site. Embora importantes, o empresário, para o caso de um site de e-commerce, precisa estar ciente de que há os “bons” e os “maus” backlinks.

Os bons backlinks

Os “bons” backlinks são aqueles que trazem mais autoridade para um website. São aqueles que se encaixam na métrica EAT. (Sigla em inglês para especialização, autoridade e confiabilidade). Veja agora algumas características de um link de qualidade:

Links provenientes de um site de grande autoridade

Sites consolidados e grandes portais, como o UOL, o G1 e outros sites de notícias e variedades são os que, quando direcionam a uma outra página, faz com que elas ganhem credibilidade e passem a ser vistas pelo algoritmo do Google como mais importantes.

Links de sites que aparecem nos primeiros resultados do Google

Geralmente, os sites mais conhecidos e que já provaram ser de confiança são os que aparecem primeiro numa pesquisa. Também são os sites que já possuem mais backlinks direcionados a eles. Assim, uma boa forma de um site novo começar a ser bem posicionado é receber links de outros que já têm muitos.

Links dofollow (ou simplesmente follow):

São os links que trazem ao site referenciado maior autoridade, atestando a boa qualidade do conteúdo. Os links dofollow são ótimos para quem recebe e também para quem envia: o Google também prefere posicionar bem os sites que fazem referências a outros conteúdos de qualidade.

Links naturais

Esse tipo de link é aquele conseguido de forma espontânea, sem trocas. Ele é facilmente atribuído por um site do mesmo nicho que o referenciado, apenas pelo fato de possuir bons conteúdos e que agregarão maior valor ao site apontador. O proprietário do site que recebe o link muitas vezes nem sabe que o recebeu e tampouco precisou barganhar ou mesmo comprar.

Assim, a situação ideal para qualquer website é: muitos backlinks dofollow recebidos e enviados, com relevância, ou seja, a partir de sites do mesmo nicho e com alta autoridade de domínio.

Autoridade de domínio é o indicador que determina o quão importante ele é para os buscadores. Grandes e tradicionais websites geralmente tem as maiores pontuações. E vêm deles os melhores backlinks. Ele é medido numa escala de 0 a 100, convencionalmente.

O proprietário de um site pode medir a autoridade de um site através de ferramentas como o ahrefs.com, que é paga, ou pode usar alternativas gratuitas, como o verificador desenvolvido por Neil Patel, disponível aqui. Em tempo: esses foram dois exemplos de link natural.

Os maus backlinks

A busca desesperada por links com o objetivo de aparecer nos primeiros lugares do Google podem levar alguns a tomar medidas não recomendadas. Infelizmente, o uso de links de má qualidade podem empurrar um site para posições inferiores, já que eles desqualificam o conteúdo que o recebe.

Outro link prejudicial são aqueles comprados. Existem sites que vendem backlinks. O proprietário de um site que resolve comprar backlinks pode obtê-los rapidamente e sem esforço. Porém, o algoritmo do Google percebe essa presença artificial de links e aplica punições, como o rebaixamento para páginas de resultados mais afastadas. Os piores tipos de links e que se deve evitar são:

Links trocados e comprados

A prática de barganhar links não é bem vista pelo Google. A simples troca de links em grande quantidade por dois sites quaisquer visando um benefício mútuo é uma estratégia que não dá certo.

Se os dois websites não tratarem do mesmo tema, ou seja, criarem links forçados e nem forem dos mais reconhecidos, a chance de estarem nos primeiros lugares é nula.

E links comprados podem até parecer bons negócios, mas não são. Os sites que vendem os backlinks estão, na verdade, tentando se aproveitar dos donos de outros websites e ganhar dinheiro.

Links advindos de sites duvidosos

Um outro tipo de link indesejável é aquele que vem de sites sem conteúdo original e de qualidade, pouco confiáveis, sites pornográficos ou diretórios. Assim como ser referenciado por bons sites eleva a reputação, ser apontado por sites ruins prejudica e muito a imagem de uma página.

Obter links de forma desonesta é rápido mas no fim das contas não vale a pena. Já conseguir bons backlinks é resultado de um trabalho árduo e demorado, mas que sem dúvida tem um bom resultado final.

Como conseguir bons backlinks   

Os links de boa qualidade são os que devem ser perseguidos para ganhar autoridade. Existem métodos adequados para obter links que efetivamente vão ajudar os empreendedores. Veja:

Checar os backinks dos concorrentes

Procurar o perfil de backlinks da concorrência pode mostrar quais são as oportunidades que o dono do site tem para angariar mais links. Ele deve tentar descobrir o motivo pelo qual o concorrente do mesmo nicho tem esse link e ele não.      

É possível usar as mesmas ferramentas para medição de autoridade já mencionadas. Uma vez identificados os backlinks dos concorrentes, o ideal é entrar em contato com os sites identificados e mostrar a eles publicações relevantes, como entrevistas ou informações sobre os sites de autoridade. Isso vai gerar publicidade gratuita para eles. O próximo passo é contatá-los e solicitar que para enviem um link.

Aproveitamento de links quebrados

Usando as ferramentas de pesquisa, procurar por links quebrados do seu concorrente. Links quebrados são aqueles que levam para uma página inexistente. É o famoso erro 404.

De novo, contatar administradores dos sites de autoridade e sugerir um conteúdo que substitua esses links quebrados do concorrente pode dar resultado. Isso ajuda o site principal a eliminar links quebrados das suas páginas, o que melhora a reputação dele com seus visitantes e com o Google e o site referenciado ganha tráfego.

Técnica do arranha-céu

Como o nome sugere, essa técnica consiste em produzir um conteúdo ainda melhor do que a concorrência. Fazer um artigo, um infográfico, um vídeo original e mais completo do que aquele que o site principal está apontando pode “ganhar” o espaço do concorrente. O objetivo é provar que quem merece ganhar o backlink é o empresário e não os outros.

Menções sem link

Existe outra ferramenta chamada Brand Monitoring que tem, dentre muitas funções, aquela que detecta menções a uma determinada marca. Há a possibilidade de o site de autoridade mencionar, em um conteúdo do nicho do empreendedor, outro site mas sem fazer um link. Usando a técnica do arranha-céu, ou seja, providenciando um conteúdo melhor, talvez seja possível transformar essa menção em um link dofollow.

Parceiros e fornecedores do seu nicho

Outro método simples é entrar em contato com parceiros e fornecedores e solicitar para que eles enviem backlinks. Com os recursos mencionados, dá para pesquisar as menções à sua marca que não possuem link. Daí, é só solicitar um link.

Guestpost 

Se o dono do site que está buscando melhorar o posicionamento já tem parceiros, ele pode planejar, juntamente com o aliado, a criação de conteúdo como convidado. Isso também pode gerar backlinks para os dois sites.

O assunto backlinks é bastante complexo. Na verdade, conhecer tudo sobre eles exige muito tempo e estudo. Mas esse artigo apresentou as principais informações a respeito. Para quem não tem experiência na construção de sites e deseja que ele alcance as primeiras posições do gigante das buscas, o ideal é contar com uma empresa com experiência e know-how. 
 
Confira também:
E-book 7 Principais Erros
Artigos, 08.ABRIL.2021 | Postado em SEO


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...