O que levar em conta ao pensar no SEO do seu site?

Se você acha que para aumentar as suas vendas e popularidade basta criar um site, está enganado. Simplesmente construir uma página com a sua marca e expor algumas fotos ao acaso e torcer para alguém te encontrar no Google não funciona.

Apenas estar presente na internet não é mais suficiente para gerar tráfego e leads. Você não pode se esquecer que existem, dentre os bilhões de sites ativos, milhões apenas de comércio eletrônico. E o principal meio pelo qual as pessoas chegam até sua loja é através dos portais de busca.

E uma coisa é fato: quantas vezes, ao pesquisar por qualquer coisa no Google, você encontrou o que queria ou mesmo chegou a procurar na segunda página de resultados? Ou na terceira? Quase ninguém faz isso. Aí está a grande importância de ranquear (se posicionar) bem, e isso quer dizer à frente dos seus concorrentes.

Garantir uma posição competitiva nos resultados orgânicos do Google não é uma tarefa fácil. Exige tempo, esforço e planejamento. Mas sem dúvida é possível! Tudo o que você precisa é contar com uma estratégia eficaz de SEO, sigla em inglês para o termo otimização para motores de busca.

Otimizar seu site para que o Google dê preferência a ele é adequar o conteúdo, as palavras-chave, adicionar ou retirar recursos a fim de que ele ganhe visibilidade. E é claro que isso te interessa, empreendedor.

 Caso esteja começando, um conselho: para alcançar os resultados esperados, procure a orientação de profissionais especializados em aprimoramento para motores de busca. Eles serão responsáveis por elaborar um conjunto de práticas que farão seu website disputar o topo da página de resultados.

O que este artigo quer mostrar são dicas importantes a considerar na hora de planejar o SEO do seu lugar na internet. Vamos lá?

Escolha bem suas palavras-chave

O Google possui um algoritmo muito complexo para selecionar as páginas que merecem estar no topo dos resultados. Ele considera, dentre muitas coisas, a relevância para o usuário. Assim, ao escolher as palavras-chaves adequadas, pense no seu público alvo.

Pergunte-se: O seu cliente procuraria no Google por estes termos? Para testar, faça uma busca pelas palavras chaves que tem em mente. Quais são os resultados que ela traz? Isso pode te dar um norte sobre como elaborar seu conteúdo.

Existem, para ajudar, ferramentas destinadas a fazer o planejamento de palavras-chave. O próprio Google disponibiliza o Keyword Planner gratuitamente. Esse recurso traz dados sobre uma possível keyword que você escolher, como número de pesquisas mensais, por exemplo. Assim, é possível traçar previsões caso decida por aquele termo. Existem outros recursos também bastante eficazes, mas funcionam com planos pagos.



Analise as primeiras posições na SERP

SERP (Search Engine Results Page) é uma sigla em inglês para página de resultados. Falamos no item anterior sobre fazer uma busca com os termos que desejamos como palavra-chave. Depois disso, faça uma análise competente dos resultados. Como estão os conteúdos?

Se estivesse no lugar da sua persona, acharia que aquelas informações são satisfatórias? Ficou alguma dúvida? Procure redigir ou criar no seu site um conteúdo completo, respondendo a todas as dúvidas e sanando as dores do seu personagem.

Ao encontrar um conteúdo que você considera relevante, use a ferramenta de palavras-chave. Ela é importante nessa hora porque é possível descobrir quais termos foram usados para que aquele site aparecesse.


Evite URLs difíceis

Quanto mais simples forem os endereços que o usuário deve digitar para acessar sua página, melhor. Caso seja inevitável que as suas URLs fiquem grandes, existem sites que funcionam como encurtadores.

Para se referir a endereços simplificados, usa-se o termo URL amigável. Ele é muito importante para um bom ranqueamento porque o Google dá preferência às páginas com esse tipo de endereço.

Uma URL do tipo www.teste.com.br/SKT-KDIKL0554-ffd-tz$%Y466$klsialsodl-NhjuMvhfkTdk%-dold55425, além de ser quase impossível de digitar e menos ainda de memorizar, não apareceria nas primeiras posições do Google. Ela não transmite confiança. Muitos usuários, por não conseguirem deduzir do que se trata a página (muita gente presta atenção nisso!) podem acabar não a acessando por pensar que se trata de uma ameaça à segurança.

Use as suas palavras-chave escolhidas como parte das suas URLs . Para ver um exemplo prático de como isso funciona, procure no Google por um assunto como por exemplo “o que é comorbidade”. Você notará que a URL do primeiro resultado contém a palavra-chave e está colocada junto com outros termos de forma que o usuário tenha certeza de que encontrou o que quer.

Atualize seu conteúdo

A gigante das buscas pensou em tudo ao desenvolver seu algoritmo. Ele traz maneiras de verificar se o conteúdo publicado é relevante para os dias atuais ou se já estão ultrapassados.  O ideal para preservar uma página nas primeiras posições é manter o conteúdo relevante e atual com as URLs que já ganharam sua credibilidade.

Optar por trazer novos conteúdos por meio de páginas novas exigirá todo um trabalho de SEO para fazer com que ela alcance boas posições na SERP novamente. Para poupar tempo, tenha em mente que é melhor renovar o conteúdo das páginas já existentes.

Considere a metodologia mobile first

Essa é uma metodologia de desenvolvimento que prioriza a compatibilidade com dispositivos móveis antes de computadores tradicionais. O mobile first é pensado para quem acessa a internet via celular na maior parte do tempo.

E isso faz sentido. Um levantamento do Comitê Gestor da Internet no Brasil apontou em 2019 que mais de 120 milhões de pessoas acessaram a internet no país naquele ano.  Desses, 49% o fazem apenas pelo celular. Já outros 47% usam celulares e PCs e apenas 4% se conectam apenas via desktop. E esses números só tendem a subir.

Assim, é muito mais provável que o seu público alvo encontre a sua página através do dispositivo móvel. Então, trabalhe no método mobile first ou ao menos utilize sites responsivos, que são aqueles que se adaptam facilmente aos celulares, sem deixar de lado nenhuma de suas funcionalidades.

Preste atenção aos títulos

Ao aparecerem os resultados, não há como saber se eles são exatamente o que um usuário procura, a não ser que ele clique no título de algum deles e leia. Mas antes que isso aconteça, o que o vai motivar a acessar a página será o título dela.

É a primeira coisa que um visitante vai ver sobre o seu site. Então, o que você tem que fazer é criar um título simples mas que seja certeiro. De novo, pense na sua persona e escreva um título que a satisfaça. A frequência com que um título é clicado faz parte dos mais de 200 critérios que o Google usa para melhorar o posicionamento de um site.

Agimos todos do mesmo jeito: batemos o olho por cima dos títulos (e apenas o da primeira página!) e, se não encontramos exatamente o que queremos, fazemos outra busca. Não é isso? Então crie um título e descrições relevantes para o seu público.

Preocupe-se com os backlinks

Backlinks (ou só links, se preferir) são referências de um site para outro. São importantes para o Google porque funcionam como um tipo de recomendação, indicando que ali há um conteúdo relevante. Isso também é considerado pelos motores de busca na hora de posicioná-los.

O ideal é conseguir backlinks de outros que direcionam os visitantes para o seu. Quanto maior a reputação e a autoridade do site que o recomenda, melhor. Esses são chamados de backlinks externos, ou seja, que vêm de fora.

Entre as utilidades dos backlinks está o aumento do tráfego, do reconhecimento da sua marca e maior conversão. Mas é preciso ficar atento: existem os bons e os maus backlinks. Os bons são aqueles que vêm de sites conhecidos, de grande porte, e que trazem autoridade para você.

Mas existem os maus links que, ao contrário dos bons, prejudicam a sua reputação e rebaixam uma página. São links quebrados, que vem de sites de qualidade duvidosa e que só servem para prejudicar o conteúdo de quem os recebe.

Para conseguir bons backlinks, procure fazer contato com administradores dos sites desejáveis e tente fazer parcerias. Nunca compre backlinks. Isso não é recomendável e o desqualifica perante o Google.

Empregue recursos visuais

Já que falamos no costume humano de avaliar a importância de uma página apenas batendo o olho nela, procure usar recursos visuais para enaltecer o seu conteúdo. Uma imagem vale mais que mil palavras e isso vale para suas páginas.

Invista nos conteúdos como vídeos, imagens e infográficos. As pessoas se sentirão mais à vontade para compartilhar esse conteúdo, porque imaginam que vai agradar quem os receber. Isso fora a possibilidade de aparecer na seção “Imagens” do Google, que também é muito procurada. Existem muitos casos de visitantes que buscam um produto, como “notebook”, por exemplo e, em vez de procurar nos resultados orgânicos imediatos, vão até a seção “Imagens” e pesquisam ali. Esteja preparado para este público!

Invista nos blogs

Os blogs contêm posts, como este, que carregam informações úteis de assuntos relacionados à atividade principal da empresa ou temas correlacionados. Precisam ser assuntos úteis, positivos, relevantes e que chamem a atenção do leitor.

O objetivo dos blogs é aumentar o tráfego. Se seu site se limitar a uma página principal com a descrição simples do seu negócio, ela terá menores chances de aparecer em uma pesquisa orgânica. Assim, inclua mais material e procure o manter atualizado e relevante.

Faça backlinks externos

Não é só o recebimento de backlinks que faz bem para o seu site. Como você talvez esteja iniciando nas práticas de SEO, fazer links de referência para grandes portais também pode ajudar inicialmente.

Esta tática te ajuda a ganhar pontos com o buscador. Ela indica que o seu site tem conteúdo que se relaciona fortemente a um site de reputação. Mesmo que um usuário visite suas páginas e encontre direcionamentos para outros sites importantes, isso fará com que seja bem visto e, assim, tenha mais um motivo para figurar entre as primeiras posições.

Responda perguntas

Hoje em dia, cada vez mais os usuários do Google digitam perguntas, ao invés de palavras chave na busca por algum conteúdo. Por exemplo, anos atrás, o jeito costumeiro de pesquisar sobre memórias RAM era: “conexões memória RAM”.

Agora, as pessoas tendem a digitar algo como: “quais os tipos de conexões de memória RAM?” (até com ponto de interrogação!). O Google está preparado para interpretar comandos assim. Já reparou que por vezes surgem, antes do primeiro resultado, uma resposta direta à pergunta digitada? São chamados snippets.

Escreva o conteúdo de uma forma que responda a questões do tipo “o que é” ou “como”. Isso traz maiores chances de suas respostas figurarem na posição zero, ou seja, aquela resposta que vem antes da primeira posição. Para ver na prática o que é o snippet, digite no campo de pesquisa “posição zero do Google”.

Não dispense o protocolo HTTPS

Talvez poucos usuários saibam, mas o protocolo HTTPS, aquele que mostra um pequeno cadeado na barra de endereços, oferece mais segurança em transações comerciais. Os usuários que têm esse conhecimento vão dispensar seu site se ele não operar nesse protocolo.

Para conseguir, são necessárias a compra e a instalação de um certificado SSL, procurando empresas especializadas, como a CertiSign. O buscador dá preferência, como já podemos imaginar, ao ranqueamento dos sites mais seguros, e o uso do protocolo HTTPS é o melhor indicativo.

Providencie conteúdo em texto de boa qualidade

Não admita textos confusos e com erros gramaticais. Justamente pelo fato de que elaborar um texto informativo, bem escrito e organizado não é tão simples, procure, após a produção, revisá-lo.

Textos malfeitos causam má impressão e os leitores logo desistem dele. Se o tempo de permanência dentro do seu conteúdo é baixo, o Google percebe e o rebaixa. Muitos empreendedores não dão atenção à parte escrita e acabam se prejudicando.

O assunto SEO é muito grande e muito complexo. Uma gama de fatores pode fazer seu site ganhar posições na SERP e outra pode fazê-lo perder. O motor de busca vai colocar nos primeiros lugares os anúncios pagos. Mas se o seu site seguir essas e outras recomendações estratégicas de SEO, vai competir em pé de igualdade com os patrocinados ou pode angariar ainda mais visitas.

Nós podemos te ajudar. Visite o nosso Blog e fique por dentro do que oferecemos em matéria de SEO para você prosperar!
Confira também:
E-book 7 Principais Erros
Artigos, 20.MAIO.2021 | Postado em SEO


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...