Como funciona o Google Ads?

O marketing digital é um conjunto de ferramentas extremamente relevantes hoje em dia. Ele permite que pequenas empresas disputem mercado com grandes corporações, em certa medida de igual para igual.

Dentre as principais ferramentas, temos o Google Ads e seu enorme sucesso entre os empreendedores. 

O Google é um mecanismo de busca, cuja principal função é responder perguntas. Porém, ele também é uma fonte de tráfego qualificado nas mãos das pessoas certas, e um jeito de usufruir de seu imenso poder são os anúncios, que garantem grande visibilidade para quem investe nesse tipo de divulgação.

Neste conteúdo, vamos explicar os principais aspectos do Google Ads e como ele funciona. Confira!

O que é o Google Ads?
O Google Ads é uma funcionalidade do Google que permite às empresas “cortarem caminho” para serem encontradas nas buscas.

Sem essa via, as empresas precisariam investir muito tempo e dinheiro apenas em SEO para aparecer nas buscas. O Ads, por outro lado, pode trazer resultados excelentes logo no primeiro dia de campanha, desde que bem otimizada.

Em resumo, você paga ao Google para ranquear uma página; os valores são flexíveis e os resultados dependem fortemente de como a campanha foi moldada.

Como o Google Ads beneficia seu negócio?
Agora que vimos o que é o Google Ads, vamos explicar como essa ferramenta pode beneficiar seu negócio. Podemos garantir que você vai se surpreender!

Campanhas rápidas de marketing digital
O primeiro benefício é a velocidade para se colocar uma campanha de marketing digital no ar. Como o Google busca ser democrático, todas as etapas são intuitivas e/ou muito bem explicadas em guias e tutoriais.

Aliás, vale lembrar que a empresa oferece cursos voltados ao Ads, que contam com profissionais experientes e são gratuitos para quem quiser participar.

Pode-se dizer que sua campanha fica pronta em menos de 2 horas de planejamento, utilizando todos os recursos do Google.

Orçamento previamente estabelecido
Outro ponto importante é a questão do orçamento. Muitos empreendedores ficam com medo de investir em anúncios, dado que não sabem como esse processo funciona.

Para esclarecer isso, é bom deixar claro que a empresa trabalha com duas modalidades: orçamento aberto e limitado. O orçamento limitado jamais vai ultrapassar a quantia estabelecida por você, por isso é seguro.

Ou seja, você pode separar uma quantia apenas para anunciar no Google e jamais ultrapassar esse valor, a não ser que queira investir mais.

Otimização de custo por clique
Uma das maiores vantagens do Google Ads é que, com as otimizações certas, a campanha pode sair bem mais barata do que o previsto. E isso acontece porque existem maneiras de otimizar o custo por clique, conhecido como CAC.

Uma dessas maneiras, por exemplo, é escolher palavras-chave de baixa concorrência, de modo que o mecanismo cobre pouco para anunciar sua página. Além disso, o investimento pode ser diluído pela quantidade de conversões, que é o que realmente importa no fim das contas.

Permite segmentar seu público
A segmentação de público tem um efeito enorme em qualquer empresa. Segmentar é sinônimo de selecionar, portanto estamos falando em escolher para quais tipos de usuário seu anúncio vai aparecer.

Só para exemplificar, se você vende produtos para homens, oferecer seus produtos para mulheres pode não fazer sentido, e isso significa perder 50% do valor investido em anúncios.

Por outro lado, segmentar seus anúncios apenas para homens aumentará a eficiência destes, e quanto mais específico o público, maiores as chances de conversão.

Tem um alcance enorme
O Google é o principal mecanismo de busca do planeta. Seus concorrentes, embora também ganhem espaço ano após ano, ainda estão muito longe do seu sucesso. Em outras palavras, anunciar no Google oferece um potencial gigantesco de publicidade, inclusive no âmbito internacional.

De acordo com o Internet Live Stats, o Google realiza mais de 3,5 bilhões de buscas por dia, o que dá quase 1,3 trilhões de buscas por ano. Por que não atrair um pouco dessa popularidade para sua empresa, não é verdade?

É fácil mensurar os resultados
A proposta do marketing digital, seu grande diferencial em comparação ao marketing tradicional, é que todas as ações são amplamente mensuráveis. Dessa forma, você consegue saber de tudo, tanto sobre os gastos quanto sobre os retornos.

Aliás, existem diversas ferramentas que facilitam essa mensuração, como os chamados pixels. Com eles, você sabe toda a trajetória dos usuários pelo seu site, assim como a porcentagem que fechou negócio com você.

Com esses dados, é possível aprender algo em todas as campanhas, otimizando o orçamento e aumentando os resultados.

Onde sua marca pode aparecer com o Google Ads?
Agora que vimos toda a teoria e as vantagens do Google Ads, você deve estar se perguntando “mas onde minha marca vai aparecer?”, e a resposta para isso é: depende!

Existem diversos canais pelos quais você pode escolher anunciar, indo desde o clássico resultado de busca até aplicativos móveis - aqueles anúncios que aparecem em apps gratuitos.

Vamos explorar as principais opções!

Nos resultados de busca
Aparecer nos resultados de busca é o objetivo principal das empresas. De fato, é uma das estratégias que mais conferem retorno para o negócio, dado que o volume de buscas é alto e a chance de o usuário clicar em seu anúncio também é.

Nessa modalidade, o anúncio pode aparecer tanto no início quanto no fim da página de buscas do Google, e cada posição tem um preço diferente. O anúncio sempre é acompanhado pela palavra “anúncio” do lado esquerdo do título de seu anúncio.

Nos sites parceiros
O Google possui uma rede gigantesca de sites parceiros, os quais recebem para alocar os anúncios contratados pelas empresas. Boa parte deles são sites de notícias, e os anúncios aparecem ou durante as notícias, ou na lateral do site, ou no final da página.

Nessa modalidade, uma imagem chamativa vale mais do que um título atraente, dado que a competição por atenção é bastante alta, e temos a possibilidade de inserir imagens.

Google shopping
Existe um marketplace próprio do Google, chamado de Google Shopping. Nele os usuários encontram uma enorme variedade de itens, assim como podem comparar preços na própria plataforma.

Há, ainda, a apresentação de produtos em um carrossel na página de resultado do Google, uma ótima forma de conseguir visibilidade para os produtos de sua empresa.

Em aplicativos móveis
Por fim, temos os anúncios em aplicativos móveis que, como comentamos, costumam aparecer em apps gratuitos como forma de monetizá-los.

Os anúncios em apps podem ser ou em formato de vídeo, ou em formato de um mini banner, que costuma ficar no rodapé do aplicativo.

Mais uma vez deve-se ficar atento a qual das formatos faz mais sentido para seu negócio, sobretudo quando se analisa o comportamento de seu público-alvo.

Quais os critérios de posicionamento para anúncios?
Mesmo quando falamos em anúncios patrocinados, é importante ressaltar que o Google segue um criterioso sistema de qualificação. Dessa forma, não basta apenas investir no mecanismo, é preciso cuidar para que a página de destino esteja adequada para receber o tráfego que virá em seguida.

Isso acontece por causa da filosofia do Google, que prioriza a experiência do usuário acima de qualquer outra coisa.

Dito isto, vamos explorar alguns critérios usados pelo Google.

Índice de qualidade 
Não vamos entrar em detalhes, mas o Google trabalha com um índice de qualidade muito rigoroso e até certo ponto pouco conhecido. Mas, podemos dizer que é provável que siga boa parte das regras de SEO, as chamadas métricas de otimização de sites.

Uma página leve, que carrega rápido, responsiva e sem nenhum problema ficará melhor posicionada que outra lenta, com um design mal feito e com poucos acabamentos.

Afinal, o usuário terá uma boa experiência na primeira página, mas nem tanto na segunda.

CPC máximo
O CPC máximo é definido por você no momento de elaborar a campanha no Google Ads. Ele indica qual será o valor máximo que você aceita pagar por cliques no link escolhido, sendo um dos critérios utilizados pelo Google para posicionar anúncios.

Existe uma relação direta entre posicionamento e CPC máximo, mas a questão da qualidade é realmente importante para o Google. Dessa forma, uma nova métrica foi estabelecida, chamada da Ad rank, a qual veremos a seguir.

Ad rank
Como dissemos anteriormente, foge do escopo deste conteúdo apresentar materiais técnicos demais, por isso nos limitaremos às características qualitativas dos critérios do Google.

O ad rank, em resumo, une tanto a qualidade da página de destino quanto o CPC máximo em uma única métrica, a qual é utilizada para ranquear os anúncios.

É sabido que a coerência entre o conteúdo da página e as palavras-chave escolhidas faz muita diferença para o ad rank.

Como fazer uma campanha no Ads?
Antes de mais nada, vale lembrar que criar uma campanha pode mudar de acordo com a versão da ferramenta, por isso vamos explicar bem por cima como o procedimento é feito. Em geral, temos os seguintes passos:
  1. faça login com uma conta Google;
  2. se for sua primeira vez, o Google vai “forçar” um depósito de no mínimo R$ 300; diga que você quer, escolha boleto bancário e ignore o pagamento. Você pode adicionar fundos mais tarde;
  3.  vá em Campanhas e clique em Nova Campanha, atualmente como um círculo azul;
  4. preencha todas as informações que forem solicitadas com muita atenção. Atenção redobrada para as metas, que podem dificultar muito a criação da campanha;
  5. configure a forma como seu anúncio aparecerá no buscador;
  6. no final, o Google Ads te enviará para uma página de revisão, onde você pode checar se tudo está nos conformes.
Pronto, você acabou de configurar uma campanha e está pronto para colocá-la no ar!

O que mais você precisa saber sobre essa ferramenta?
O Google passou por muitas transformações ao longo dos anos, por isso você pode encontrar materiais desatualizados sobre ele. Esta seção serve justamente para apresentar alguns detalhes importantes para você. Confira!

Os anúncios laterais foram extintos
Há alguns anos, os anunciantes podiam colocar anúncios nas laterais do mecanismo de busca, o que poluia um pouco a página de resultados. No entanto, isso não acontecia na versão mobile do mecanismo de busca, talvez por sua pequenez.

Com o tempo, o Google padronizou a exibição dos anúncios e deixou o padrão mobile, sem os anúncios laterais.

É provável que a decisão tenha sido embasada no fato de os celulares dominarem o mercado atualmente.

A quantidade de anúncios é limitada
Atualmente, a quantidade de anúncios por página é de 7, sendo 4 no início e 3 no final da página de respostas do Google.

Dessa forma, temos uma competitividade acirrada entre os anunciantes, que precisam se desdobrar para conseguir ficar bem posicionados mesmo pagando pela colocação.

Além disso, os anúncios podem aparecer em todas as páginas do Google, mas, claro, o valor para anunciar é mais baixo para as páginas que não sejam a primeira.

Anúncios não mais aparecem em amarelo
Se você é um usuário antigo da internet, deve se lembrar dos anúncios com um leve amarelado que englobava o título do link. Isso deixava claro que o link era patrocinado e, por causa disso, afetava os anunciantes.

Esse amarelado foi removido, e hoje temos apenas a palavra “Anúncio” em Negrito ao lado do título do anúncio.

O investimento é muito flexível
Por fim, vale destacar que o investimento em anúncios, seja no Google Ads ou Facebook Ads, é muito flexível, onde o anunciante tem a possibilidade de cancelar um anúncio ou adicionar mais fundos.

Ou seja, se o anúncio estiver indo mal, o máximo que vai acontecer é ter de pausá-lo. Em contrapartida, se ele estiver indo muito bem, é fácil potencializá-lo com mais investimento.

Conclusão
O Google Ads é uma ferramenta notória para conquistar espaço na internet. Porém, o site de destino precisa ser otimizado para cortar custos de marketing e aumentar a eficiência da campanha.

Com anúncios, você escolhe quais públicos serão seu alvo, atingindo um potencial de retorno enorme.

Gostou deste conteúdo? Temos diversas outras dicas sobre o mundo digital em nosso blog. Dê uma olhada!
 
Confira também:
E-book 5 Dicas de SEO


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...