A importância da Agência Digital para manter sua nota alta no Lighthouse

O Google Lighthouse é a melhor ferramenta para orientar os webdesigners no desenvolvimento de um site que atenda às políticas do buscador para exibição nas primeiras posições dos resultados da busca.

É essencial contar com um site rápido e funcional, sem erros. Para que a velocidade de carregamento e o uso dos recursos seja otimizado, o Lighthouse faz uma análise das principais características, os core web vitals, atribuindo a eles uma nota entre 0 e 100. São elas: performance, acessibilidade, melhores práticas, SEO (otimização para motores de busca) e PWA (aplicação web progressiva).

Fatores averiguados
Ao todo, são mais de 75 métricas avaliadas pelo Lighthouse. Porém, elas estão classificadas de acordo com 5 parâmetros básicos. De forma resumida, estes são os pontos vitais que o buscador considera para decidir quais sites serão os primeiros colocados:

Performance
Mede o tempo de carregamento, latência, otimização de recursos, disponibilização de informações principais, tempo de execução dos scripts.

SEO
Aponta a necessidade de revisar as técnicas de SEO e planejá-las novamente, se necessário. Lembrando: o SEO é o conjunto de táticas que visam melhorar o posicionamento nos resultados orgânicos. Entre elas, estão o uso de palavras-chave e compatibilidade com dispositivos móveis.

Acessibilidade
Trata-se da facilidade que o visitante tem para navegar. Envolve o teste de títulos e links funcionais, erros de programação, labels, tabela e falhas de áudio e vídeo. Também analisa se há problemas com tradução e localização.

Melhores práticas
Essa métrica faz um estudo mais aprofundado da codificação. Ela mostra erros no código que não favorecem o desempenho e podem causar lentidão e travamentos. O Lighthouse indica maneiras de aperfeiçoar o HTML. O desenvolvedor também fica a par de brechas de segurança e ainda recebe sugestões sobre interação com o usuário.

PWA (em português, Aplicações Web Progressivas)
O PWA testa os aplicativos integrados ao site. São avaliadas a rapidez e a confiabilidade, se existem impedimentos entre uma página e outra e se todas as páginas possuem uma URL válida.

Existem ainda outros detalhes que o Lighthouse considera. O primeiro é o LCP (“maior conteúdo visualizável”). Ele analisa a performance da página com relação ao conteúdo mais importante. O tempo de carregamento não deve superar 2,5 segundos.

O segundo item é o FID (“intervalo até o primeiro contato”). Mede o tempo que o visitante precisa esperar até que seja possível alguma interação com o site, como o preenchimento de um formulário, por exemplo. O ideal é não seja maior do que 1 segundo.

O último ponto é o CLS (“mudança cumulativa de layout”). Esse ponto é imprescindível quando se trata da responsividade, ou seja, da adaptação automática do site à tela onde é visualizado. O CLS mede o tempo de ajuste dos objetos da página em relação ao primeiro carregamento. A ideia é evitar que um usuário tente realizar uma ação na página mas não consiga devido à mudança de posicionamento fora de hora, o que prejudica a interação.

Todas estas métricas existem para favorecer as duas principais características que devem estar presentes para ganhar a preferência do Google: rastreabilidade e velocidade de carregamento.

Rastreabilidade e velocidade de carregamento
É a facilidade com que o site é encontrado pelos mecanismos de busca. Este índice precisa ser alto porque, afinal, são bilhões de sites que estão ao alcance do Google. Um estudo do Internet Live Stats afirma que, em 2019, a média diária de pesquisas foi de 3 bilhões e meio. E agora, em 2022, sem dúvida este número aumentou. 

Então, os bots (softwares do tipo “robô”) de pesquisa estão tendo cada vez mais dados para analisar a fim de determinar os sites mais bem colocados. Assim, quanto mais fácil for para eles rastrear e indexar suas páginas, melhor.

Rastreamento se refere ao processo realizado pelo motor de busca para encontrar páginas novas ou atualizadas. O Google Search Console  é uma ferramenta que permite saber quantas páginas do seu site foram identificadas na busca.

O robô do Google sempre está monitorando a rede mundial para escolher as páginas para exibir. Entretanto, alguns fatores o impedem de reconhecer certos sites: ele pode ter sido construído com um design que dificulta o rastreamento,  pode ser muito recente, ou contar com políticas que bloqueiam o Googlebot. O desenvolvedor deve dar permissões de acesso para os arquivos CSS e JavaScript.

O site também pode conter um arquivo chamado robots.txt, que pode indicar ao Google quais as páginas que não devem ser rastreadas.

Velocidade de carregamento
Anos atrás, o acesso à internet dependia de uma linha telefônica e um modem de baixíssima velocidade. Mas com a chegada da banda larga, ninguém mais quer saber de esperar para ter acesso às informações. Os usuários, em geral, ficaram menos pacientes. O programador responsável pela página precisa se lembrar disso sempre.

O Google classifica no topo do ranking sites que levam menos de 3 segundos para carregar. Os e-commerces, especialmente, precisam levar no máximo 2 segundos, para serem dignos dos primeiros lugares.

Os bots calculam o peso de carregamento pelo tamanho e complexidade do código HTML e dos aplicativos integrados. O navegador Chrome também pode fornecer estas informações ao buscador.

Outro fator importante para a velocidade de carregamento é o tempo de resposta do servidor. Quando um internauta digita uma URL (endereço do site) no seu navegador, o servidor que hospeda o site o traduz para o número IP correspondente e o envia para ser exibido. Essa tradução é que tem que ser a mais rápida possível.

Tudo isso serve para aumentar a capacidade que a página tem de ser exibida entre os primeiros resultados na busca orgânica. Este termo se refere às pesquisas naturais, aquelas em que os resultados são exibidos por relevância e por conformidade com as políticas do Google. Não são sites que pagam para aparecer no topo da lista.

Para quem não conhece bem os procedimentos de desenvolvimento web, tudo isso se torna bem complicado. Não é qualquer programador que reúne todas as competências necessárias para fazer o site ranquear bem no Google. É preciso saber interpretar as informações do Lighthouse.

É aí que entra a necessidade de se contratar uma agência digital especializada. Neste artigo você vai conferir porque é importante contar com o apoio de profissionais capacitados para manter suas notas altas no Lighthouse.

Importância da pontuação
Como dito, a aplicação retorna, após examinar uma página, notas e cores que explicam a situação atual em relação às normas do Google. Entenda agora qual a importância delas. 

As métricas precisam ser uma preocupação constante dos desenvolvedores e proprietários. Conforme pesquisas mostram, a internet no Brasil é acessada, na maioria das vezes, pelos dispositivos móveis. Assim, é importante que o seu site proporcione uma boa experiência para o usuário, com uma navegação leve e rápida.

A otimização para dispositivos móveis leva à melhoria do desempenho nos navegadores dos computadores tradicionais. Vão aprimorar o desempenho nos mecanismos de busca. Se o seu site não figura bem neles, é provável que alguma deficiência esteja acontecendo, e o Google Lighthouse existe para apontá-la. Dar atenção ao desempenho oferece vantagens em relação à concorrência.

Por que usar o Lighthouse?
Os sites com alta performance são os mais prováveis de ranquear nas melhores posições e são os que proporcionam a melhor experiência do usuário. E são esses sites que obtêm uma alta pontuação no Lighthouse.

Quando um site é novo, recém-criado por uma empresa séria, que adota os mais altos e atualizados padrões para o desenvolvimento, já conta com notas altas na avaliação do aplicativo, que pode ser usado como extensão do Chrome ou no site web.dev.

Mas é importante saber que uma página não vai apresentar excelentes resultados por toda a vida. Com o tempo, a tendência é que as notas caiam. Isto acontece devido à atualização das normas e políticas do Google para classificar os melhores resultados.

Estes critérios, que atualmente são cerca de 200, estão sempre sendo revistos e aprimorados de acordo com os hábitos do público. Por exemplo, a adaptabilidade aos dispositivos móveis começou a ser relevante há apenas alguns anos, por conta da rápida popularidade dos telefones celulares.

Como a inserção e a exclusão dos fatores de ranqueamento é muito frequente, é importante a manutenção do SEO. Estas mudanças podem envolver a relevância de novos conteúdos, mudanças de tecnologia de desenvolvimento e preferências do público, por exemplo. 

Trocando em miúdos, o Google quer agradar os usuários e o empresário precisa agradar ao Google. Mas, para ajudar os profissionais, o Google Lighthouse tem um papel muito importante.

Algo que é preciso deixar claro: é impossível obter nota 100 em todos os cinco quesitos avaliados pelo Lighthouse. Se alguém quiser obter nota máxima em tudo, tem que atualizar o site todo dia, o que definitivamente não é viável. E as responsáveis são as mudanças rápidas pelas quais os algoritmos do Google passam.

Hoje, uma das políticas mais importantes que o Google considera é a velocidade. Outra é a compatibilidade mobile. Os padrões mudam e, se a composição do site não mudar, vai ficar para trás e, consequentemente, as notas vão cair. Portanto, é importante deixar as adequações das quais o seu site necessita nas mãos de uma agência digital.

A importância das agências digitais
A construção de um site deve ser sempre marcada pelo profissionalismo. O sítio institucional é a apresentação da sua marca na internet. Para quem só passa a conhecer sua empresa por meio da rede, a primeira impressão depende totalmente do seu site. Tanto é assim que a melhor maneira de se diferenciar um site verdadeiro de um falso é a qualidade das imagens, a ortografia e outros detalhes estéticos.

Assim, se o que você precisa é colocar a sua marca numa posição elevada, contrate profissionais. Uma agência digital como a Saiteria tem o know-how necessário para fazer seus produtos e/ou vendas decolarem.

Prefira organizações que tenham em sua história casos de sucesso, muitos clientes renomados e com experiência acumulada ao longo de vários anos. Conte com uma equipe em constante aperfeiçoamento  e que domina as mais atuais ferramentas de desenvolvimento web, além de oferecer suporte e manutenção de qualidade.

Tenha em mente que o trabalho dessa empresa pode impulsionar os seus negócios, atraindo novos clientes e fidelizando os antigos.

Por que contratar uma agência digital?
Já falamos sobre os quesitos necessários para que o Google escolha o seu site para estar preciso planejamento. A agência responsável tem parte desta responsabilidade em mãos. Por isso, escolha com cautela.

Evite a todo custo entregar a sua identidade na internet a uma pessoa sem a qualificação necessária. Não confie em uma solução barata mas sem qualidade. Um bom site é mais um investimento para sua empresa. Se o objetivo é ganhar espaço no mercado, evite a figura do “cara do site”.

Geralmente ele realiza trabalhos periódicos, mas não se preocupa com prazos, não se compromete a dar suporte e manutenção e deixa os usuários na mão. Para evitar este tipo de situação, não abra mão do profissionalismo.

Uma empresa especializada vai acrescentar ao seu projeto recursos de marketing, conteúdo, SEO e publicidade. O balanceamento de cores e objetos, a compatibilidade com equipamentos móveis e a velocidade de carregamento serão sempre consideradas no desenvolvimento. Também é relevante, o fato de a agência ter uma visão abrangente do mercado, o que vai refletir na qualidade do desenvolvimento.

E um dos principais recursos usados pelos profissionais é justamente o Google Lighthouse. Já vimos que ele fornece base para direcionar os esforços para o aprimoramento das páginas em relação aos buscadores.

Logo na entrega do site, as notas no Lighthouse já serão as máximas possíveis. Depois, o trabalho dos construtores vai ser focado em manter as suas notas altas. E isto é conseguido por meio do conhecimento das atualizações nas políticas do Google e das técnicas de manutenção que só uma agência especializada possui.

Então, a Saiteria é uma excelente opção na hora de construir e manter seu site. Com a expertise de mais de uma década e a competência no emprego de ferramentas como o Lighthouse, seu site tem tudo para fazer uma grande diferença para o seu negócio.
Confira também:
E-book 5 Dicas de SEO


  • 1
Exibindo 1 de 1

Carregando...