Tendências do e-commerce na retomada pós-pandemia

Provavelmente nenhum especialista em tecnologia pôde prever uma evolução tão acelerada na forma de se vender pela internet em um espaço de tempo tão curto. Em um ano e alguns meses, a pandemia forçou os comerciantes a inovar rapidamente e consumidores a adotar novos hábitos de compra.

O e-commerce já estava muito bem estabelecido no Brasil antes da pandemia. Mas durante ela, se acentuou.  De acordo com estudo da Conversion, de maio de 2020, os maiores sites brasileiros de e-commerce ganharam, em média, 51% a mais de tráfego desde o início do isolamento social. Isso se deve, em grande parte, ao fato dos comércios físicos precisarem parar as atividades.

Praticamente todos os gêneros experimentaram um aumento no número de vendas. Na pesquisa da Conversion, foram analisados dez dos mais procurados. O primeiro deles, eletrônicos, mais do que dobrou a procura, com elevação de mais de 136%. Mesmo o último colocado, cosméticos, atingiu o expressivo número de 40,8%.

Como esperado, o número de visitas aos grandes marketplaces até o momento estão na casa de centenas de milhões. O Mercado Livre, por exemplo, recebeu durante os primeiros 12 meses da pandemia mais de 253 milhões de acessos. Americanas, Amazon e Magazine Luiza, só para citar alguns, somaram quase 300 milhões.

Que todos os setores do e-commerce ganharam muito mais com a pandemia é evidente. Todos esses dados provam que o isolamento fez com que os empreendedores do e-commerce faturassem muito mais. Por isso, tanto eles quanto quem deseja começar no ramo precisam ficar de olho nas tendências do e-commerce pós pandemia.

Este artigo quer mostrar as prováveis características que as vendas via internet vão assumir, tendo em vista o cenário atual e o futuro.

Leia mais


O comércio online no Brasil: mudança de hábitos e tendências.

Se você passou dos 35 anos, muito provavelmente já foi com os pais, ou talvez sozinho, a uma loja para comprar roupas, um sapato ou um brinquedo novo. É possível que tenham ido não só a um estabelecimento, mas talvez dois ou três para comparar os preços.

Quem gostava de andar mais gastava bastante tempo à procura do que queria. Mas se tivesse muita pressa, não encontrava as melhores ofertas e corria o risco de pagar mais caro. Quando finalmente encontrava a opção perfeita, era hora de pagar. Cheques e dinheiro vivo estavam entre as opções mais comuns.

E era assim que se pesquisavam preços, que se procuravam ofertas e se comprava. Falamos sobre os consumidores com mais de 35 anos mas, evidentemente, isso não significa que pessoas mais jovens nunca adquiriram mercadorias assim.

Leia mais


Conheça o Google Shopping.

Se você é lojista digital ou físico e precisa de uma ferramenta que amplie suas vendas, o Google oferece uma excelente solução. Desde 2011, o maior motor de busca do mundo disponibiliza a funcionalidade Shopping. É uma maneira de conectar ofertas de produtos e serviços aos internautas que buscam por eles. Esse serviço, criado por Craig Nevill-Manning, atualmente está disponível em 25 países.

Leia mais


É seguro comprar no Instagram?

É seguro comprar no Instagram?

Essa é uma pergunta que se torna cada vez mais frequente na cabeça do consumidor e não apenas por ser uma  “nova” forma de comprar, mas pelo crescente número de fraudes que tem surgido nas vendas realizadas dentro da plataforma.
Com mais de 25 milhões de perfis dedicados a vendas online dentro do Instagram, os golpes crescem e geram desconfiança no consumidor.
Será que as pessoas se sentem seguras comprando pelo Instagram? Existem formas de diminuir a chance de golpe dentro da plataforma? Se você é uma empresa, quais medidas pode tomar para aumentar a confiança do seu cliente no momento de uma compra pela Internet?
Para te ajudar a responder essas perguntas, criamos esse artigo! 

Leia mais


Otimize o cadastro de produtos no e-commerce e tenha um mix atrativo

Conteúdo mal escrito, falta de informações importantes e descrições sem padronização, problemas que estão diretamente relacionados ao cadastro de produtos no e-commerce. Quando não realizado com o devido cuidado, é certo que os resultados do negócio serão prejudicados de alguma forma. 

É preciso compreender, antes de mais nada, que a qualidade dos cadastros é um fator de muita influência na decisão de compra. Nesse sentido, mais do que apenas garanti-la, não se pode esquecer da importância de escolher um mix de produtos atrativos.

Foi pensando exatamente nisso que preparamos este artigo, para mostrar como otimizar o cadastro de produtos e definir um mix chamativo. Não perca essa leitura em hipótese alguma. Confira!  

Leia mais


Está chegando! Saiba como se planejar para as promoções na Black Friday

Já está na hora de começar a se planejar para as promoções na Black Friday do seu e-commerce! Essa é uma ótima oportunidade para ampliar o seu volume de clientes e movimentar o estoque, mas é necessário ter cautela para garantir boa rentabilidade durante essa ação.

Ocorrendo na última sexta-feira do mês de novembro, a Black Friday caiu no gosto do brasileiro, marcando quase todo o varejo com descontos e colecionando recordes de faturamento nos últimos anos. Em 2017, o número de vendas no Brasil foi 16% maior do que no ano anterior, um total de R$ 2,48 bilhões. Sem dúvida, pode ser altamente vantajoso para o seu negócio aproveitar essa tendência.

Se você não se preparar adequadamente, no entanto, pode sofrer o efeito contrário. Quem tem problemas para fazer compras durante a Black Friday dificilmente voltará à sua loja, além de isso poder prejudicar a sua imagem no ambiente digital e viralizar.

Para não correr esse risco, confira a seguir como se planejar para as promoções na Black Friday em seu e-commerce!

Leia mais


Exibindo 1 de 4

Carregando...